,

A jato: de Paris juíza decide mandar Adriana Ancelmo para casa

A ministra Maria Thereza Assis Moura que decidiu sobre a ida de Adriana Ancelmo para casa para cumprimento de prisão domiciliar utilizou um recurso da Justiça brasileira que agilizou o despacho favorável a esposa de Sérgio Cabral.

Quando deu a decisão a juíza Maria Thereza estava bem distante do Brasil numa missão de cooperação internacional, conforme informou a assessoria de imprensa do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Para fazer valer a decisão era preciso a assinatura da magistrada. Para isso foi utilizado o recurso da assinatura digital, o que é permitido por lei para agilizar e dinamizar o tramite do processo.

Não cabe questionar a decisão, uma vez que a própria legislação prevê que mães cujos filhos são menores de 12 anos cumpram prisão domiciliar.

O que fica a desejar na Justiça brasileira é o fato de não haver um mutirão para que outras mães que estejam na mesma situação que Adriana Ancelmo também tenham acesso ao benefício.

Na rua Aristides Espínola, onde fica o prédio onde a família Cabral tem dois apartamentos, foram colocadas mensagens e houve panelaço. Além disso moradores querem recepcionar a ex-primeira-dama com uma manifestação quando ela sair de Bangu, o que pode acontecer ainda hoje.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. Não cabe questionar a decisão, uma vez que a própria legislação prevê que mães cujos filhos são menores de 12 anos cumpram prisão domiciliar. Referindo se ao paragrafo anterior eu pergunto? Adriana Ancelmo tem filhos menores de 12 anos.
    2 paragrafo: O que fica a desejar na Justiça brasileira é o fato de não haver um mutirão para que outras mães que estejam na mesma situação que Adriana Ancelmo também tenham acesso ao benefício. Se é a falta deste mutirão, porque o processo de Adriana Ancelmo não esta na fila esperando um julgamento honesto? O que vemos é que quem tem dinheiro “não importa a origem” compra a liberdade. Isto é caso para investigação da policia Federal. Vamos procura a origem desta Ministra que ai tem coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *