,

ABERRAÇÃO: 80% da mega-sena não têm vencedor

A Caixa pode ser outro buraco dentro do governo

A caixa preta dos jogos da loteria da Caixa Econômica Federal (CEF) deve esconder aberrações inimagináveis do mundo político e empresarial. O principal jogo, a Mega-Sena, é alvo de uma grande desconfiança que vem aumentando a expectativa pela existência de um grande esquema de corrupção.

O colunista Claudio Humberto revelou neste fim de semana que um levantamento realizado em 2017 apresenta que 80% dos sorteios realizados no ano passado não tiveram ganhadores. Dos 110 concursos realizados no ano que passou, apenas 22 tiveram acertadores nas seis dezenas. Isso fez levantar suspeitas de fraude e manipulação.

Os dados revelam que a premiação máxima segue um padrão de acúmulos de quatro e cinco sorteios. A cada quatro prêmios acumulados sai um ganhador.

Em 2018 o primeiro prêmio pago pela Mega-Sena saiu apenas depois de quatro prêmios acumulados.

No sorteio da Mega da Virada, três apostas semelhantes foram feitas na mesma Casa Lotérica. A CEF jura que foi problema na “validação” da aposta. O ato deixa a entender que os apostadores queriam cada um o seu bilhete ou apenas um apostador queria levar mais do prêmio. Alguém levou três vezes mais do que os outros. Por quê?

O colunista ainda revela que cerca de 10% do prêmio não são pagos nos sorteios de forma alguma e acumula em até cinco vezes antes de ser pago em algum concurso específico, tipo (Mega da Virada, Mega do Dia das Mães e etc).

2 Comentários

Leave a Reply
  1. Dá a impressão que todo corrupto, ou todo político que se preza está levando o seu do sistemas de sorteios da Caixa porque é evidente que roubar nos sorteios é como tirar o doce de uma criança pequenina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *