,

Afroreggae, sem dinheiro estatal, atrasa salários e tem dívida milionária

A ONG Afroreggae, com sede no Rio de Janeiro, ficou bastante conhecida no Brasil e no mundo pelos projetos que desenvolveu em diversas comunidades.

Desde 2014 a entidade viu seus principais patrocinadores debandarem. A ONG ruiu! Seus funcionários estão sem pagamento há oito meses. De acordo com publicação de O Dia, a dívida da ONG na praça é de R$ 7 milhões.

O fundador José Júnior, em 2014, trabalhou politicamente para o candidato tucano Aécio Neves (PSDB-MG). As relações políticas de Junior envolvem também o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Jean Wyllys, deputado federal pelo PSOL.

Em 2012 a fundador do Afroreggae deu uma entrevista polêmica defendendo o traficante Elias Maluco. Junior disse que considera normal Elias Maluco ter um carro importado de R$ 140 mil e usar roupas de grife. Naquele ano a Afroreggae fatura R$ 20 milhões por ano e tinha 300 funcionários.

Já em 2017 o Ministério Público Federal pediu o bloqueio de bens de José Junior e outros quatro membros da ONG. Eles são acusados de improbidade administrativa e suspeita de fraude em um contrato de R$ 2 milhões com o governo de Sérgio Cabral.

Entidades do Terceiro Setor podem, de acordo com a lei, receberem recursos públicos porém é obrigatório à prestação de contas e a transparência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *