,

Alemanha denuncia o esporte brasileiro e o ídolo Roberto Carlos

Um documentário exibido pela rede de TV alemã ARD, a mesma que denunciou o grande esquema russo de doping, mirou o Brasil e pode sobrar até para o ídolo Roberto Carlos. Segundo a emissora, haveria uma rede clandestina de doping  na elite do futebol e o ex-lateral esquerdo do Brasil e do Real Madrid, Roberto Carlos foi citado. O atleta, rocurado pela emissora, não se manifestou.

Doping e fraudes

A emissora tem crédito, foi ela que denunciou o doping no esporte russo antes dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016 e para desvendar este caso, se apresentou, conforme cita o site goal.com, como uma empresa de agenciamento de atletas e fez visitas a fábricas de anabolizantes. O médico Julio Cesar Alves, de Piracicaba, dava garantias de fornecimento do remédio, e falou, segundo a TV, que um dos seus clientes teria sido Roberto Carlos.

Segundo relato, a TV utilizou câmeras escondidas e ouviu de Alves o remédio clenbuterol, além do conselho de evitar ingerir o remédio 15 dias antes de alguma competição, o que disfarçaria o doping. Na reportagem, Alves promete ao “agenciador” dez doses de EPO, a R$ 10,5 mil a serem parcelados em até quatro vezes.

Ídolo

O jogador Roberto Carlos foi até usado como “garoto-propaganda”. “O médico se gabava publicamente com sua suposta base de clientes de atletas olímpicos e internacionais de futebol dizendo que Roberto Carlos foi paciente e esteve com ele para que lhe fosse dado a substância”, informou a TV, segundo o portal UOL.

A ARD denuncia também falhas no controle antidoping do Brasil, além da atuação da Wada que investiga empresas terceirizadas para o controle do doping.

“A aquisição de medicamentos é feita por fraudadores no Brasil. Muitos dos medicamentos vêm do Paraguai. Um ano antes da Copa do Mundo na Rússia os triunfos brasileiros ficam à sombra. O bonito jogo , o jogo bonito – também parece ser um sujo”, avalia a matéria em seu final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *