,

Assassinos de policial receberão auxílio-reclusão

Josimar Pereira Rodrigues, e os irmãos Sirlande da Silva Ferreira e Silvonei da Silva Ferreira, presos nesta segunda-feira (10), por integrar um grupo de assaltantes que mataram a tiros de fuzil um cabo da PM e um vigilante, durante uma tentativa de assalto a uma agencia bancaria em Santa Margarida, Minas Gerais, deverão receber o auxílio-reclusão, também conhecido por alguns como “bolsa-bandido” durante o tempo que ficarem presos.

Por causa do forte sentimento revolta da população de Santa Margarida, cidade mineira que foi invadida pelos assaltantes na manha de ontem, os vagabundos deverão ser encaminhados ao presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Com a prisão dos três bandidos reacendeu a discussão em torno do chamado auxilio reclusão, um beneficio dado às famílias de estupradores e bandidos assassinos como os que mataram a tiros de fuzis e de submetralhadoras o vigilante Leonardo José Mendes e o cabo da PM de Minas Gerais, Marcos Marques da Silva, de 36 anos, ambos pais de famílias.

Bolsa-bandido

O famigerado “bolsa-bandido”, é previsto no Artigo 201 da Constituição Federal. No país em que o salário mínimo para um trabalhador corresponde a 937,00 reais, o Auxílio Reclusão corresponde a 1.292, 43 reais, que são destinados a família do bandido.

Para um contribuinte que trabalha duro para ganhar um salário mínimo por mês, um assassino doloso não deveria ter direito a esse benefício, pois no momento em que nega o direito à vida alheia deveria perder além de seu direito à liberdade, seu direito ao auxílio-reclusão. O justo seria destinar parte ou todo o auxílio-reclusão que seria destinado à família do assassino à família de suas vítimas.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. Este tipo de auxílio é um descalabro moral. É uma bofetada no rosto de quem trabalha honestamente. É de se pensar no que pensa o filho ou a filha, de uma pessoa assassinada, ter de trabalhar para pagar
    pagar parte da recompensa recebida pelo assassino de seu pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *