,

Banqueiro faz alerta: “O governo não se sustentará, bancos quebrarão e dinheiro será confiscado”

Dívida pública interna pode atingir R$ 800 bilhões

Luiz Cezar Fernandes alerta sobre a falência do governo e o aprofundamento da crise ainda em 2018 que poderá levar a falência o sistema bancário e o confisco de aplicações financeiras para pagamento de compromissos do governo.

Fernandes afirma que o crescimento da dívida interna está próximo de 100% do PIB (Produto Interno Bruto) o que poderá gerar o completo descontrole nas contas e a insustentabilidade de um próximo governo.

Os bancos, segundo Fernandez que é sócio da Grt Partners, reduziram drasticamente os empréstimos ao setor produtivo e estão fazendo um movimento inverso que é a compra acelerada de títulos da dívida pública. A consequência disso é um “default” na dívida interna com sérias consequências no sistema financeiro provocando a falência de pequenos negócios, derrubando grandes bancos e atingindo em cheio pessoas físicas.

Vejam o que ocorreu na Grécia

Na Grécia aconteceu algo parecido porém o impacto foi reduzido em razão da baixa dívida interna. O governo grego tinha uma dívida externa maior o que não prejudicou radicalmente a população.

O descontrole nas contas do governo e a ausência de um ajuste fiscal real levarão os bancos a impedirem que as pessoas realizem saques em suas aplicações e poupanças para não agravar a crise.

O bloqueio será inevitável

Caso os bancos permitam que os saques sejam efetuados pelos clientes, a crise no Brasil será pior do que a vivida pela Venezuela.

Luiz aponta dois caminhos urgentes para abrir uma saída ao Brasil: Reformas urgentes e já ou o calote. Segundo ele, em seu perfil no Linkedin, não existe mágica em economia.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *