,

BOMBA: o amante de Gleisi

Cenários rocambolescos costumam testemunhar cenas picantes (mesmo que recheadas de pecado), de amor. É o caso do Gstaad Palace, nos Alpes suíços. Ali, onde o calor dos corpos costuma afastar o frio, Gleisi Hoffmann, a senadora dos olhos verdes do PT, entregou seu coração ao amante. Era sexo selvagem. Ela arranhava, mordia, fazia escorrer filetes de sangue do peito de Alexandre Romano. Depois, para saciar a sede, vinhos e champanhes finíssimos.

Embora contasse, em outros roteiros, com figuras expressivas como as estrelas Brigit Bardot, Madonna e Paris Hilton, o desenho não é de uma cena de Hollywood. Real, repetiu-se em diferentes oportunidades. E Paulo Bernardo, o marido traído, ficava em Brasília, seja como ministro do Planejamento, seja ocupando a cadeira principal do Ministério das Comunicações, enquanto sua estrela predileta flutuava em na realização de suas fantasias eróticas.

O certo é que, como em todo romance de alcova, os ingredientes são explosivos. A Operação Lava Jato trouxe à tona um triângulo amoroso protagonizado por três personagens até então conhecidos como sendo do núcleo duro do PT. Alexandre Romano e Gleisi Hoffmann tiveram suas máscaras rasgadas. E Paulo Bernardo, o rosto banhado em lágrimas.

No rastro do advogado Alexandre Correa Romano, a Polícia Federal encontrou um flat que era utilizado para guardar dinheiro e encontros clandestinos e amorosos. Segundo documentos da Operação Lava Jato, o flat fica na rua Jorge Chamas, 334, apartamento 44, em São Paulo. Romano recebia hóspedes ilustres que deixavam malas de dinheiro “esquecidas após a hospedagem”.

Segundo relatório de inteligência da Polícia Federal, o porteiro do flat entregou o vídeo do sistema de TV, onde Romano aparece chegando e deixando o flat 15 minutos depois, com uma mala que, revelou em delação premiada, estava cheia de dinheiro de propina.

Alexandre Romano foi preso na 18ª fase da Lava Jato, batizada de “Pixuleco ll”, e pediu o beneficio da delação premiada. No depoimento, as confissões causaram espanto nas autoridades. Ele revelou seu romance clandestino com a senadora petista Gleisi Hoffmann. A delação, que está sob sigilo, indica também o esquema de propina envolvendo o ex-ministro Paulo Bernardo.

Alexandre Romano foi denunciado por Milton Pascowitch, preso também na Operação Pixuleco. O esquema revela a atuação de Paulo Bernardo, Vaccari, Antonio Palocci e José Dirceu.
Logo após sua prisão, Romano descreveu em seu depoimento, todo o esquema de corrupção na área de Tecnologia da Informação (TI). Os elementos colhidos levaram a PF a preparar a Operação tendo como alvo Antonio Palocci e Guido Mantega.

Recorde-se que em delação premiada, Marcelo Odebrecht, presidente da empreiteira que leva seu nome, na sua mente fértil criou codinomes para planilhas de propinas pagas pelo grupo. E quando se referia a senadora Gleisi Hoffmann, a chamava de “amante”.

 Em acordo de delação homologado no STF em fevereiro, uma cascata de informações veio à tona envolvendo poder, muito dinheiro e esse triângulo amoroso com sérias crises de ciúme da senadora petista. Romano chegou a dizer: “(…) me arranhou o rosto e rasgou a minha camisa em Assunção (..) era ciúme da minha ex-assessora que é casada e nunca prestei atenção(..) proibiu que eu contratasse jovens e mulheres com menos de 30 anos”.

O depoimento detalhadíssimo é impressionante. O amante, portanto, tem nome, sobrenome e o coração tão “vermelho-petista” como o da loira paranaense. Advogado de 41 anos, nascido em Campinas, ex-vereador de Americana, interior paulista, Romano é amante do luxo e conhecido como um  “bon-vivant”.

Ele dividia com a sua amante gostos excêntricos, como vinhos muito caros, joias e viagens a Portugal, Uruguai e outros países. Até hospedagem em icônico resort na Suíça. Além, é óbvio, da estreita amizade com o ‘amigo’ Lula. Em 2006, o “cara” segundo o presidente do EUA Barack Obama, foi presenteado no aniversário com relógio de R$ 90 mil, da marca suíça Frack Muller.

Tudo isso está documentado. São provas que incluem até recibo de 8 diárias na suíte ‘luxo’ do ‘The Gstaad Palace Hotel’, na região de Gstaad, Alpes suíços, onde o ‘casal’ festejava o dinheiro público em farras íntimas.
Nessa disputada e caríssima suíte, passaram figuras como Brigitte Bardot, Paris Hilton, Madonna, Ronald Reagan e até o casal Trump.

A viagem à Suíça envolvia sexo, romantismo e, obviamente, idas a bancos locais, onde jorrava dinheiro do caixa 2. Tudo acabou quando Alexandre foi preso e passou a curtir o cárcere em Curitiba.

Entregou em delação premiada detalhes precisos da arrecadação de propinas que abasteceram os ex-ministros Paulo Bernardo e Aviação Civil, Carlos Gabas, ambos do sujo e mafioso dos governos Lula e Dilma.

O ‘Amante’ concordou em devolver aos cofres R$ 6 milhões na delação com os procuradores. Para isso, vendeu dois apartamentos em Miami, cada um por R$ 3 milhões. A delação de Alexandre Romano ainda esta sendo mantida em sigilo em face dos desdobramentos da Operação Pixuleco.

21 Comentários

Leave a Reply
  1. Caraca meu! quero conhecer o hacker que invadiu o site da lava jata e da justiça federal do Paraná, porque saber de tantas coisas assim, que segundo o relato aqui que diz claramente que a delação e o inquérito estão sob sigilo, só um hacker pode conseguir isso invadindo computadores da lava jato e da justiça, ou na pior das hipóteses; a força tarefa da lava jato e o Juiz Sérgio Moro estão de conluio com o pessoal desse blog!

    • Essa grande defesa dos petistas tinha uma justificativa: esconder o dinheiro e o amante da narizinho. Essa peçonhenta nunca me enganou! Ela defende o Lula, porque esse boçal deve saber de tudo sobre as suas trapaças. Agora esse marido corrupto deve estar envergonhado do chapéu e de ter cometido corrupção para atender a sua “esposa”.

  2. Sou um brasileiro DE MERDA como a maioria dos outros, passivos e políticos, que não fazem nada na defesa e direção do progresso da coletividade do país, atuam apenas individualmente para benefícios de si e dos seus. E você, se considera o quê nesse sentido?

    • Concordo, os brasileiros, na grande maioria, só sabem reclamar e não agir, precisamos fazer como em outros países, ir a luta para impedir que o Brasil fique inviável, temos filhos, netos, enfim, muitos motivos para lutar por nós brasileiros…..sou contra vandalismo, mas temos que sair as ruas e se impor, exigir mudanças, não queremos mais essa corja que está ai, tudo precisa ser mudado..

      • REALMENTE MEU AMIGO LUTAR POR UM IDEAL NAO SIGUINIFICA QUEBRADEIRA TEMOS QUE SAIR PARA AS RUAS DE CARA LIMPA POIS BRASILEIRO QUE E BRASILEIRO NAO PRECISA SE ESCONDER DE NADA POIS SOMOS UM POVO TRABALHADOR,,,APENAS POR UM DETALHE NAO TEMOS POLITICOS HONESTO NOSSO PAIS PRECISA QUE O POVO INVADA BRASILIA E TOME O PODER E PEDIR ELEIÇOES SEM URNA ELETRONICA,E ELEGER UM GOVERNO HONESTO E TODOS ESSES QUE ESTAM AI SE TORNAREM ILEGIVEIS PARA NUNCA MAIS VOLTAR ASSIM COMO OS PARENTES DELES E ISSO PARA TODOS OS CARGOS DESDE VEREADOR ATE A PRESIDENCIA.

  3. DESCOBRI; SER LADRÃO PETISTA INCLUI UMA CARTEIRINHA DE CORNO. O CHEFÃO DISTRIBUIU ATE PARA O FILHO, CORNÃO MOR. MARISA MORREU DE AVC, NOME PARA OCLUSÃO CÓRNEA QUE É QUANDO O CHIFRE NÃO PODENDO ROMPER O OSSO MAIS DURO DO CORPO HUMANO (A TESTA), RETORNA E PERFURA O CÉREBRO GERANDO O AVC. NÃO DEMORA MUITO O BERNARDO VAI TER UM AVC, COITADO

  4. No calor da alcova, a AMANTE, mais conhecida como narizinho… enchia o babão do marido de galhas… o felizardo que fazia barba, cabelo e bigode… se deliciava com a dondoca integrante dessa facção de bandidos e que a suíte do pombinhos era abastecido com dinheiro do propinoduto para os prazeres da carne enquanto o boi em Brasília ficava a chupar os dedos e coçar a cabeça… quanta sordidez… tai a razão de ser tão fiel ao PT Partido dos Trambiqueiros… cadeia e confisco total de bens dessa ratazana, abjeto…inimiga do Brasil e do povo brasileiro… chega, basta… vamos mudar esse país? Intervenção já… o que falta…?

  5. Impressionante, como esse povo acredita em tudo que lê. Por isto que esse país está assim. Massa de manobra, o que mais se vê por aqui. Isso aqui parece aquelas revistas de fofoca de quinta categoria. Acorda, povo!!!

  6. Quando vocês virem um homem ou mulher, dizendo eu sou, eu fiz isso eu fiz aquilo etc… Pode ir atras que tem sujeira no meio do caminho, chifre, assassinatos, roubalheira, etc. Ou Senadourazinha trepadeira da porra, e por cima de tudo, fazendo farras e mais farras com o dinheiro dos brasileiros.

  7. Romano entrou no Partido dos Trabalhadores para concorrer a vereador em 2000 na cidade de Americana, interior de São Paulo.
    Em menos de dois anos, porém, em seguida, se desfiliou-se do PT, licenciou do cargo e assumiu o cargo de secretário de Meio Ambiente do prefeito da cidade, do PDT, não apoiado pelo PT.
    Em 2005 foi à Brasília prestar serviços para a Câmara dos Deputados.
    As tentativas de associar Romano e suas estrepolias ao PT são irresponsabilidade da mídia e da Lava Jato.
    No Facebook de Romano, você poderá se certificar do que digo. Verá apenas postagens raivosas contra o PT. Há postagens do Revoltados On Line, de Ronaldo Caiado, de Arnaldo Jabor, etc…
    O Facebook de seus irmãos, então, é ainda mais “revoltado online”.
    Romano foi preso pela Polícia Federal no dia 13 de agosto de 2015 em Curitiba, depôs no dia 14 de agosto à Delegada Renata da Silva Rodrigues, e os TERMOS DE DECLARAÇÃO que ocuparam 6 páginas não há qualquer menção a Gleisi Hofmann. O citado foi solto no dia 17 de outubro do mesmo ano. por último; não há menção de nenhuma Delação Premiada em qualquer documento oficial em nome de Romano pela Justiça brasileira.

  8. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK A MAIOR PUTARIA!…. E QUER TIRAR ONDA DE HONESTA! SÍSIFU, LIXÃO! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  9. Só queria saber se a senadora fez íntima* no presídio com o seu amante? Afinal se tem tanto ciúme acredito que tem amor, e se tem amor…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *