,

Brasil tem 23 milhões de desempregados! Onde estão a CUT e a FIESP?

Sindicalistas e políticos firmaram pacto do silêncio

O desemprego no Brasil ainda permanece em patamares assustadores apesar do governo fabricar números que não são reais. Só no Rio de Janeiro, onde a economia era uma das mais pujantes do país, mais de 4 mil lojas fecharam apenas no primeiro semestre. A média de lojas que encerraram suas atividades era de 47 por dia, subiu para 68.

Em São Paulo o ritmo de crescimento da economia continua desacelerado. Não há estimativa positiva para criação de um cenário que venha aquecer o mercado de trabalho pelos próximos 12 meses.

Minas Gerais passa pelo mesmo problema que o Rio de Janeiro. A situação não é pior graças a produção de café no Sul de Minas que mantém algumas famílias empregadas, porém o abismo social na terra do pão de queijo só aumentam.

O Brasil contabiliza, segundo dados do CAGED, mais de 20 milhões de desempregados o que corresponde três vezes a população do estado do Rio de Janeiro, de acordo com dados do último censo. Nessa multidão de pessoas sem trabalho o tráfico de drogas anda recrutando os mais desesperados e despreparados. O resultado é o crescente aumento da violência nas três principais capitais: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Uma questão merece ser observada: onde estão os sindicatos na defesa do trabalhador?

É muito estranho que em meio a maior crise da história do Brasil com um oceano de pessoas sem trabalhar, os sindicatos e principalmente a CUT, a FIESP, estejam de boca fechada sem dar uma manifestação forte e pública de apoio aos desempregados.

Recentemente o presidente Michel Temer reuniu com as lideranças sindicais para oferecer alternativa na manutenção do imposto sindical, contribuição que é descontada compulsoriamente do trabalhador. A Câmara dos Deputados ameaçou cortar o imposto mas o governo recuou.

A atitude do governo levanta suspeita sobre possíveis acordos entre políticos e sindicalistas.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. O trabalhador que confiou seu voto a Paulinho da Força ,hoje amarga a decepção de vê=lo como traidor ,votando todas as reformas que temer quiz inclusive a favor do salvamento das denuncias ….Qual a cara e pau deste sindicalista vai conseguir pedor votos ao povo daqui a onze meses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *