,

Bruno faz tarde de autógrafos. O Brasil é chocante!

A foto revela a verdadeira confusão que virou o Brasil. Bruno Fernandes agachado, como quem deseja aproximar-se das crianças, dando autógrafo durante treinamento em seu novo emprego, o Boa Esporte Clube.

Qual o exemplo que Bruno retrata?

Era uma criança de origem pobre, aparentemente sem futuro, que um dia revelou seu talento no futebol e foi agraciado com a chance de ter uma excelente vida atuando num dos melhores clubes do Brasil, o Flamengo. Naquela época sim, era o sonho de muita criança.

Bruno quando estava no Flamengo valia no mercado do futebol R$ 14 milhões.

Foi o dinheiro associado a sua personalidade que revelou as profundezas da personalidade de Bruno Fernandes. Desprezando qualquer chance para fortalecer sua estrutura familiar, ignorando a responsabilidade por ser figura pública, embevecido pela estratosférica conta bancária, achou que podia tudo, inclusive matar cruelmente a mãe do seu filho, a mulher que resistiu a sua pressão insana e não o abortou.

Bruno é filho de Sandra, a mãe em 1996 que, quando Bruno tinha apenas 12 anos, atirou cinco vezes em uma mulher. Errou todos os tiros, mas o motivo do crime foi uma discussão após o excessivo consumo de cocaína.

O pai Murilo, já falecido, também viveu na criminalidade. Foi diversas vezes acusado de furto.

O irmão mais novo, Rogério, de apenas 20 anos, está preso.

Ele diz que tem o direito de reconstruir a sua vida. Sim, com certeza, mas somente depois que cumprir a integralidade de sua pena pelo assassinato de Elisa Samudio.

De qualquer forma, não tenham dúvidas, Bruno ainda não deu evidências suficientes de que não tem uma mente criminosa.

Infelizmente o Brasil tem permitido promoções como essa onde as referências de nossas crianças acabam não sendo os melhores exemplos. Quando adultos terão dúvidas na hora de discernir entre uma pessoa de bem e um criminoso que se faz de vítima.

(da redação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *