,

Carnaval não terá mais verba pública. Se você apoia, assine e compartilhe!

Em um país no qual os serviços básicos que devem ser prestados à população, como saúde, educação e segurança, são precários e insuficientes, é irracional e injusto que as verbas públicas, oriundas dos impostos da população, financiem festas para criar um circo e distrair o povo.

As festas devem ser financiadas por aqueles que delas participarem e o dinheiro público inicialmente usado para financiar estes eventos deve ser transferido para serviços à população. CAMPANHA NACIONAL. SE VOCÊ APOIA, COMPARTILHE!

Além de não trazer frutos à população, esta festa estimula o turismo sexual, muitas vezes com menores de idade. Devido ao estímulo ao consumo de álcool e drogas, a violência urbana, incluindo roubos, brigas de rua, assassinatos e latrocínios, é aumentada.

Hospitais já sobrecarregados lotam devido à epidemia de acidentes de trânsito. A produção do país cai em virtude de feriados prolongados e viagens. Dinheiro público é transferido para as contas de megaempresários e artistas já consagrados. A polícia é deslocada para locais de blocos de rua, deixando o restante das áreas das cidades ainda mais deficientes em segurança.

Traficantes de drogas, bicheiros e organizações criminosas em geral usam as escolas de samba e grandes desfiles e festas para lavagem de dinheiro. A imagem do país é fortalecida, no cenário internacional, como a de um antro a céu aberto, repleto de promiscuidade sexual, prostituição e desordem.

ASSINE AQUI!

Diante disso, é absurdo que o dinheiro da população brasileira seja usado para financiar estes eventos.

Se você apoia, COMPARTILHE! É muito importante que a opinião do povo brasileiro seja conhecida. Somente assim seremos capazes de mudar o país!

O Brasil venceu a primeira batalha! A luta está apenas começando! FAÇA A SUA PARTE!

ASSINE AQUI!

2 Comentários

Leave a Reply
  1. O dinheiro Público deve ser destinado para saúde e educação, não para esta farra de sem vergonha e putaria que é o carnaval…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *