,

Comunistas passam a ser considerados terroristas

O presidente filipino Rodrigo Duterte decidiu colocar um ponto final no avanço comunista nas Filipinas e adotou uma medida radical: a ordem é prender ou matar. Os grupos comunistas que atuam em território filipino foram considerados terroristas pelo presidente Duterte.

Duterte não enxerga nenhuma chance de paz com os grupos comunistas que, segundo ele, sabotam as ações do governo e contribuem para o empobrecimento do povo.

O porta-voz do governo filipino confirmou que o presidente assinou uma resolução oficial que coloca o Partido Comunista e seu braço armado, o Novo Exército do Povo, na lista de grupos terroristas que atuam no país.

A decisão de Duterte coloca imposições antiterroristas a quem apoiar qualquer iniciativa do Partido Comunista dentro do território filipino.

O próximo passo é banir toda manifestação comunista dentro das Filipinas.

A decisão de Rodrigo Duterte conta com o apoio do presidente americano Donald Trump.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *