,

Deputados querem votação secreta e discreta contra Michel Temer

Ao contrário do que aconteceu na votação do impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff, ocasião que os parlamentares votaram de forma aberta, durante uma sessão de domingo e declararam amor ao país, aos filhos e a família, agora os mesmos parlamentares que combateram o crime de responsabilidade fiscal naquele momento estão sucumbindo.

Temer abriu o cofre

O motivo para ficarem acovardados é simples: dinheiro através de emendas para “comprarem” apoio em seus estados e municípios.

Bico fechado

Os parlamentares não querem que a votação seja aberta e numa sessão de domingo. A ideia é que cada um vote rapidamente e sem pronunciamentos. A sessão, de preferência, deverá ocorrer numa quinta-feira.

Opositores que não pactuam nem com o PT, PMDB e PSDB defendem que a votação seja aos moldes do que ocorreu no impeachment porém o atual presidente da Câmara dos Deputados ainda vai pensar a respeito.

#juntospelobrasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *