,

Dinheiro público vai bancar a orgia do carnaval carioca

Falta dinheiro para bancar servidores ativos e aposentados

A Caixa Econômica Federal abriu o cofre para colocar dinheiro público em forma de patrocínio do Carnaval 2018 no Rio de Janeiro. A atitude do governo gera polêmica.

Sérgio Sá, atual ministro da Cultura, anunciou nesta semana que as escolas de samba do Rio de Janeiro deverão apresentar um projeto através da Lei Rouanet para captarem o recurso via Caixa Econômica Federal. Ao todo serão liberados pelo Governo Federal R$ 8 milhões. O ministro ainda garante que o dinheiro chegará com boa antecedência na conta das agremiações.

O Rio de Janeiro vive seu pior momento na história do estado. Os aposentados e servidores da ativa sequer receberam o décimo-terceiro salário de 2016. Não há medicamentos para tratamento de pessoas portadoras de problemas psiquiátricos que estão internadas. Falta o governo pagar a gratificação das Olimpíadas 2016 para policiais militares. Os municípios do Rio de Janeiro enfrentam graves problemas fiscais, sem dinheiro para honrar compromissos com fornecedores e servidores. Com tudo isso mais a criminalidade em alta, o governo federal e estadual querem bancar o Carnaval com dinheiro público.

Nas ruas do Rio de Janeiro a reprovação é geral. Grupos e associações pretendem organizar protestos antes e durante a festa caso ocorra o Carnaval no Rio de Janeiro. A população teme que com a chegada do Carnaval a violência cresça ainda mais.

O governo Pezão tenta desesperadamente adiantar o empréstimo solicitado ao Governo Federal para quitar pendências com os servidores estaduais. O objetivo do empréstimo é reserva algum dinheiro para aplicar nas escolas de samba.

Você concorda com a realização de Carnaval com verba pública na atual situação que o Brasil se encontra?

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *