,

Dodge e Temer: encontro fora da agenda oficial virou praxe

Michel Temer segue sua agenda de encontros fora da agenda na residência oficial, no Palácio do Jaburu. Temer é presidente porém mora no Jaburu por mede das assombrações no Alvorada.

Depois de reunir com Joesley Batista no porão do Jaburu, em horário fora de expediente e da agenda oficial, Temer confirma sua prática ao receber o ministro do STF, Gilmar Mendes. Ninguém sabe o teor da conversa mas o “modus operandi” do presidente para resolver problemas continua o mesmo.

Virou praxe

Saiu Gilmar Mendes e quem foi para um encontro no Palácio do Jaburu, fora de hora e da agenda oficial foi a próxima chefe da Procuradoria-geral da República, Raquel Dodge.

Raquel Dodge vai assumir em setembro a PGR em um momento que o Brasil espera que ela reitere os pedidos de investigação sobre Michel Temer. Será muito difícil compreender que Raquel, a predileta de Temer, mantenha uma postura que permita investigar o Chefe do Executivo. Outro detalhe é a possível limitação da Lava Jato.

Janot independente do que digam, se é partidário ou não, teve a ousadia de cumprir o que lhe cabia. Temer sendo presidente ou não jamais pode estar acima da lei e de todos.

Parece que virou rotina na vida pública de Michel Temer enquanto presidente da República manter encontros fora da agenda oficial, em residência oficial, para tratar de assunto ninguém toma conhecimento.

Temer é o presidente do Brasil que ele idealizou com base em suas convicções pessoais: faz o que quer, na hora que quer e do jeito que bem entende. Sem dar satisfações ao público.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *