,

Dodge quer barrar dinheiro pra campanha enganosa da Previdência

O Governo Federal quer abrir crédito suplementar para irrigar a mídia brasileira com mais uma campanha de convencimento sobre a reforma da previdenciária. O valor a ser destinado para “vender” a ideia que a reforma é “boa” é de R$ 99 milhões.

Raque Dodge, procuradora-geral da República, reagiu de forma contrária a decisão do governo. Dodge ingressou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra a abertura do crédito suplementar para bancar a propaganda. A PGR considera que é inconstitucional abrir uma campanha governamental sem dar direito ao contraditório.

Na verdade o que o governo faz é criar meios de irrigar a grande mídia com bastante dinheiro para estabelecer uma verdade que não existe.

O caso de Previdência Social deveria ser tratado de forma técnica e não política, como faz o presidente Michel Temer. Na sua última declaração ele demonstrou um ar de cinismo ao afirmar que não ia constranger os parlamentares no fim do ano.

Temer já foi apontado pelo general Hamilton Mourão de estar promovendo um “balcão de negócios” para se manter no poder até o fim do mandato.

O presidente também não cumpriu quase que nenhum dos seus compromissos assumidos durante a posse. Não promoveu corte nos Ministérios, não enxugou a máquina, não aliviou a Lava Jato e não exonerou seus ministros investigados. Denunciado duas vezes, por duas vezes impediu a investigação com manobras políticas.

Auditores fiscais já comunicaram que o déficit da Previdência Social que tanto o governo afirma é uma farsa. Basta o governo abrir uma audiência pública com amplo debate sobre esse tema para dirimir todas as questões.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. Esta reforma, proposta pelo Governo Temer ( carne e unha do nefasto Ex- Governo PT ) é uma forma de jogar a INCOMPETÊNCIA GOVERNAMENTAL sobre as costas da POPULAÇÃO. Estão tentando enganar toda uma nação. Não é propaganda enganosa que vai mudar esta situação. O Brasil precisa é de Governantes sérios e não de Governantes eivados de denúncias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *