,

Eduardo Paes e as contas no Panamá

Uma denúncia envolvendo a família de Eduardo Paes aponta que o ex-prefeito do Rio de Janeiro tem contas no Panamá referente a duas empresas offshore que foram operadas por José Eugênio Silva Ritter, considerado pessoa de confiança de Paes.

A primeira empresa a Conval Corporation foi constituída em 2008 sendo a segunda fundada uma semana depois logo que Eduardo Paes saiu eleito prefeito do Rio de Janeiro. As duas empresas pertencem atualmente ao pai de Eduardo Paes, a sua mãe e irmã.

O capital de cada uma das empresas é de US$ 4 milhões, ou seja, são US$ 8 milhões declarados o que equivale atualmente a R$ 29 milhões. Quem tratou de toda formalidade para constituição das empresas foi um dos mais conceituados escritórios do Panamá cujo honorário é altíssimo. O Morgan Y Morgan tem farta clientela no Brasil. Segundo informações que veiculam na imprensa José Eugênio Silva Ritter foi dono de mais de 1,5 mil empresas no país.

Uma questão que intriga nesse caso

Por que a Globo não aprofundou nas relações da família de Eduardo Paes com o escritório Morgan y Morgan e as empresas offshore?

O caso envolvendo Eduardo Paes e as contas no Panamá sumiu da imprensa nacional.

Contrato da Conval

 

Contrato da Vitznau International Corporation

 

3 Comentários

Leave a Reply
  1. O caminho é este: dentro da Lei. Com provas. O povo merece ser informado. Estamos sofrendo a MAIOR VIOLÊNCIA DE TODOS OS TEMPOS. Os Recursos Públicos são gastos em guerras políticas internas, enquanto o POVO fica desassistido, com recursos cada vez mais escassos. Quanto custa cada processo de cada denúncia de fraude? Em uma cadeia infinita de gastos com discussões infindas, ficamos desnorteados e sem recursos. O sangue derramado nestas situações não é visto. Mas nunca se derramou tanto sangue!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *