,

Érika Santos entrega Temer em ação de divórcio

Antecedentes apresentam disposição para negócios escusos

Alguns mistérios rondam a vida da hoje psicóloga Erika Santos. Ela, em 2000, denunciou a caixinha existente na administração do porto de Santos que, segundo disse em juízo, abastecia o então presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer. Foi quando brigou com seu ex-companheiro, Marcelo de Azeredo, apadrinhado de Temer que presidiu a Companhia de Docas do Estado de São Paulo – CODESP e, como tal, também beneficiário das propinas.

Para provar o que dizia, juntou documentos na Ação de Reconhecimento e Dissolução Estável, Cumulada com Partilha e Pedido de Alimentos ajuizada na 3ª Vara de Família, Órfãos e Sucessão, de São Paulo. Eles, segundo disse, foram retirados do computador do ex-companheiro. Por esta contabilidade, Temer, só naquele período teria embolsado da caixinha das empresas que operavam no porto R$ 2.726.750,00.

A PGR omitiu-se na denúncia da caixinha do Porto de Santos para Michel Temer, o vice presidente atualmente no exercício da Presidência por conta do golpe do impeachment, jamais foi investigado por isso. Contou com a benevolência de dois procuradores-gerais da República: Geraldo Brindeiro (2001) e Roberto Gurgel (2011).

Temer tem antecedentes gravíssimos

Michel Temer, em 2007, não quis esclarecer à Polícia Federal, quando convidado, sobre sua relação com Marcelo de Azeredo e as acusações feitas por Érika, como revelamos. Em 2001, da tribuna da Câmara, negou ter recebido propinas e falou que a então estudante de psicologia negara tudo o que estava escrito na ação, da qual ela desistiu, fato também narrado em: Temer e o porto de Santos: defendendo o indefensável.

Surge daí o mistério

Érika, através de um novo advogado, José Manuel Paredes, desistiu da ação. Ninguém sabe ao certo, nem mesmo Paredes, os motivos que a levaram a tal gesto. Acredita-se que, após ameaçar cobrar judicialmente uma partilha de bens e uma pensão mensal do ex-companheiro, tenha conseguido um bom acordo. Financeiramente falando.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. SOMENTE OS GENERAIS PARA COLOCAR FIM NESSA VERGONHOSA HISTÓRIA DA ARCAICA REPÚBLICA DECADENTE NA AMÉRICA LATINA, INFESTADA DE LADRÕES OFICIAIS DO QUADRILHÃO DO PMDB DO TEMER, OS POLÍTICOS CORRUPTOS LADRÕES ENTRAM NA POLÍTICA DISFARÇADOS DE FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS SÓ PARA ROUBAREM OS RECURSOS DO POVO BRASILEIRO. PENA DE MORTE PARA ESSA RAÇA MALDITA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *