,

Europa: eleitores homossexuais optam por candidatos conservadores

A tendência indica que o discurso da esquerda é oportunista

Uma tendência que está tomando conta da Europa. Minorias que até então eram fiéis ao engodo esquerdista, estão migrando para a ala conservadora.

De acordo com a mídia holandesa, Geert Wilders ganhou inúmeros eleitores e admiradores vindos da comunidade homossexual, que cada vez mais se vê ameaçada pelos costumes primitivos de muçulmanos e sua conhecida intolerância com relação ao homossexualismo.

Na foto (de azul) Donny Bonsink, 24 anos, homossexual e eleitor de Wilders.

Segundo ele, “não se sente mais seguro na Holanda, devido ao grande número de islâmicos ” e por isso votará nele.

De forma gradual, estas pessoas vão acordando e comprovando a desonestidade dos políticos da esquerda que propiciaram a completa descaracterização europeia, via multiculturalismo e suas indesejáveis consequências.

Assim, estão percebendo que na verdade a esquerda não se preocupa com eles e que ela apenas utiliza da causa gay para angariar votos e render bons (e falsos) discursos em seus palanques.

A tendência na Europa parece ser a mesma que começa a surgir no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *