,

Governo esconde rombo nas contas

As contas de Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central somadas registraram o pior resultado desde o início da séria histórica, em 1997. Os números de março, divulgados nesta 5ª feira (27.abr.2017), mostram deficit de R$ 11,061 bilhões.

No acumulado dos 3 primeiros meses do ano, o rombo é de R$ 18,297 bilhões –também a pior da história para o período.

Tesouro, Previdência e Banco Central compõe o chamado “Governo Central”. As receitas líquidas em março caíram 1,4% em relação ao mesmo mês de 2017. Enquanto isso, as despesas totais cresceram 1,6%.

Ambas as variações foram calculadas já descontando a inflação do período, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

No 1º trimestre de 2017, as receitas líquidas tiveram queda real de 5% em relação ao mesmo período de 2016. Os gastos também caíram, mas menos do que as receitas: 4,9%. As despesas com a Previdência tiveram aumento de 5,2%. Os gastos com o funcionalismo público avançaram 7,1%. Inflação já descontada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *