,

Homem que virou mulher agride mulher que virou homem. Quem vai preso?

Como fica a lei Maria da Penha nesse caso?

Um homem que virou mulher agrediu uma mulher que virou homem. As duas pessoas saíram no tapa no meio da rua após uma discussão por conta de dívidas. O homem que virou mulher saiu em desvantagem na hora da pancadaria e decidiu prestar queixa contra a mulher que virou homem.

Segundo informações, Alana Kellen é o nome social de Waldir Soares que agora é mulher. Alana, que foi agredida por Flávio Fonseca que é o nome social de Walkíria Dias que agora é homem, decidiu ir até a delegacia de mulheres prestar queixa contra Walkíria (que agora homem) por crime contra a mulher, conforme a Lei Maria da Penha.

O caso aconteceu no interior de Mato Grosso.

E agora? Como fica uma situação dessas?

O debate tomou conta das redes sociais e está dando o que falar. O que você tem a dizer sobre uma situação assim?

A tal ideologia de gênero desarrumou a sociedade brasileira? Qual a sua opinião?

20 Comentários

Leave a Reply
  1. Este caso do homem que virou mulher, e vice-versa, está mais para o “Samba do Crioulo Doido”, do Sérgio Porto, mais conhecido, pelo pseudônimo, Stanislaw Ponte Preta, saudoso e grande cronista carioca!

  2. Se os dois tiverem, mesmo, mudado de gênero, por cirurgia, deve-se processar quem começou a agressão… Porém, se forem normais, isto é, querem se fazer de mulher ou de homem, que vão pro diabo que os carregue e prenda-se a ambos.

  3. Foi em Diamentina onde nasceu JK, que a princesa Leopoldina resoleu se casar , mas Chica da Silva ,…e obrigou a princesa a se casr com Tiradentes…la la la e o bode que deu vou te contar

  4. O homem que virou “mulher” deve ter passado por cirurgia de reparação genital para se tornar “mulher.” Acho que a mulher que se tornou “homem,” deve responder processo, mesmo que não haja como uma mulher passar por cirurgia de reparação genital para se tornar um “homem.” Neste caso, que prevaleça o estado físico/mental e quem deve ser processado é a mulher cujo a mente habita um homem que é mais forte que o homem cuja a mente habita uma mulher.

  5. A Lei Maria da Penha não se aplica ao caso narrado vez que existe para coibir a violência familiar e doméstica contra a mulher. Não houve violência doméstica, e sim uma briga entre duas pessoas por motivo de dinheiro. O que poderia ser imputado à quem perpetrou o ato de violência é prática de contravenção penal – vias de fato. Não há que se discutir questão ou ideologia de gênero.

  6. A meu ver, quem vai preso é o homem que virou mulher. Ele virou mulher, mas fisicamente e no registro continua como homem, a força de homem continua.

  7. Se fosse um casal, pela Lei Maria da Penha, seria preso o agressor independente de ser casal de mulheres ou como o Tribunal de Justiça de São Paulo abriu precedência de transexuais.

  8. A situação é, de fato, delicada.
    Pois bem, haja vista, à pesar de mudanças fisiológicas, ambas são, na realidade do sexo feminino. Ora que, as alterações genitais são, na verdade, íntimas, onde não se tem menção na 11.340/06 (Lei María da Penha). À princípio, o praxe pela autoridade policial é de conduzir ambas (o), para a Delegacia local. Elas responderiam por agressão. No entanto, em processo judicial (caso ocorra), poderia o excelentíssimo juiz analisar de forma cautelosa, os fatos podendo assim, concluir com base na lei, e no que for justo, o caso. Acredito que as alterações de células, bem como musculares, que venham a tornar a que “virou homem”, vantajosa, seria, talvez, usada pelo Exmo. na análise do caso, para possível aplicação da lei Maria da Penha.

  9. É só um crime de agregação comum, a lei Maria da Penha só se aplicaria se fosse violência doméstica de um homem contra uma mulher, podendo esta ser filha, esposa, irmã, namorada, ou algo do tipo.

  10. Homem nunca virará mulher! nem mulher virará homem! pois não podem mudar os cromossomos nem á alma, nem o espirito, e nem se pode enganar o CRIADOR. Logo os dois devem ser presos por falsidade ideológica!

  11. Nesse caso já se sabe o que vai acontecer. A lei Maria da Penha irá pender o homem que virou mulher com a alegação de que homem que vira mulher é homem macho de verdade, por isso não pode se envolver em brigas. Quanto a mulher que virou homem, essa está livre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *