,

Jamais esqueçamos: foi assim que Dilma e Temer deixaram o Brasil

É importante lembrar como o governo Dilma e Temer deixaram o Brasil para que a população não perca de vista o foco na união desses dois partidos que arruinaram as contas públicas.

PIB

Amargamos nada menos que a LANTERNA global. Isso mesmo, o fim da fila. Nosso PIB, em medição do final de 2016, teve QUEDA de 2,9%. A economia ENCOLHIA. A previsão para agora é de pífio crescimento.

Não se conserta todo um país fazendo remendos com os velhos tecidos que já utilizados no passado. Lula, Temer e Dilma sempre estiveram juntos.

DESEMPREGO

Amargamos nada menos que a sétima posição mundial quanto aos piores índices de desemprego, isso em 2016. Assim como a macroeconomia, o processo é lento, pois muitas empresas ainda resistiam, mas pelas tantas acabaram quebrando ou precisando demitir. Funciona como bomba relógio: o “gatilho” é acionado num momento, mas o estrondo ocorre bem depois.

Não por acaso, os analistas já avisavam (em dezembro do ano passado) que 2017 seria talvez pior, antes de ter início o processo de retomada. Ou seja, vem mais desgraça pela frente.

INFLAÇÃO

Fechamos 2015 com uma inflação de 10,67%. A maior desde 2002. Uma façanha e tanto, convenhamos.

DÓLAR

Outro fator vergonhoso para a gestão Dilma e Temer. Quem não se lembra quando a moeda americana passou os R$ 4? Alguns mais malucos (ou mais caras-de-pau) chegaram a falar em conspiração internacional. Pois bem: hoje ele está na casa dos R$ 3.

Alguns dizem ser bobagem e deve ser mesmo em razão dos acontecimentos vindouros envolvendo a cúpula do PT, PMDB e nomes do PSDB em escândalos da Lava Jato.

BOLSA

No final de 2015, a Bolsa de Valores caiu 13,31%, e foi o TERCEIRO ANO consecutivo de quedas. Um retrato bem tétrico de nosso mercado. O ano foi encerrado com 43.349,96 pontos. Em fevereiro deste ano, o Ibovespa chegou a 68.532 pontos, em processo de alta.

Sem dúvida, o mercado está melhor. Bem melhor.

ENFIM…

O ritmo da recuperação do país não é o mesmo quando comparado ao volume de nomeações, contratos e recursos desviados pelos governos Lula, Dilma e Temer. Enquanto o Brasil caminha a passos lentos para se firmar enquanto nação; na outra ponta uma gigantesca quadrilha formada por políticos, parentes e empresários tomava conta de tudo que é público apropriando-se do Estado.

Quem quebrou o Brasil, bem sabemos, está a atuar dentro e fora do Governo. Não podemos esquecer nem deixar que esqueçam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *