,

Juiz prende menores e determina aos Direitos Humanos adotarem

O juiz mandou lavrar termo de guarda para cada representante

Os ativistas dos “direitos humanos” (conhecidos no Brasil como pessoas que defendem criminosos) geralmente são boçais que vivem à custa do povo ou militam em alguma agremiação vinculada a esquerda movida a regalias e palavreados rebuscados para impressionar.

Pois bem, alguns desses profissionais, perfeitamente alheios a realidade por absoluta vontade, foram contemplados com uma sugestão, no mínimo extraordinária, de um desembargador mineiro cuja visão diverge da maioria de seus pares por ser inteligente e ter responsabilidade para com a sociedade a quem serve.

S. Exa. o desembargador Rogério Medeiros Garcia de Lima (Belo Horizonte, MG) enviou à Folha de São Paulo, uma carta onde ironiza quatro dessas figuras humanas que vivem paparicando bandidos de todos os tipos.

 Diz a carta do desembargador publicada na Folha – Painel do Leitor:

“Tenho uma sugestão ao professor Paulo Sérgio Pinheiro, ao jornalista Jânio de Freitas, à deputada Maria do Rosário e a outros tantos admiráveis defensores dos direitos humanos no Brasil.

Criemos o programa social “Adote um Preso”.

Cada cidadão aderente levaria para casa um preso carente de direitos humanos.

Os benfeitores ficariam de bem com suas consciências e ajudariam, filantropicamente, a solucionar o problema carcerário do país.

Sem desconto no Imposto de Renda.

O mesmo desembargador, comentando a publicação de sua carta no jornal paulista, emendou com essa história vivida por ele:

“A Folha de SP publica carta minha, onde ironizo os “baluartes” dos direitos humanos.

Agora, com o morticínio de presos, jornalistas e intelectuais “engajados” escrevem e opinam copiosamente sobre a questão carcerária e os direitos fundamentais. São como urubus, não podem ver uma carniça.

Quando eu era juiz da infância e juventude em Montes Claros, norte de Minas Gerais, em 1993, não havia instituição adequada para acolher menores infratores.

Havia uma quadrilha de três adolescentes praticando reiterados assaltos.

A polícia prendia, eu tinha de soltá-los.

Depois da enésima reincidência, valendo-me de um precedente do Superior Tribunal de Justiça, determinei o recolhimento dos “pequenos” assaltantes à cadeia pública, em cela separada dos presos maiores.

Recebi a visita de uma comitiva de defensores dos direitos humanos (por coincidência, três militantes).

Exigiam que eu liberasse os menores.

Neguei.

Ameaçaram denunciar-me à imprensa nacional, à corregedoria de justiça e até à ONU.

Eu retruquei para não irem tão longe, tinha solução.

Chamei o escrivão e ordenei a lavratura de três termos de guarda: cada qual levaria um dos menores preso para casa, com toda a responsabilidade delegada pelo juiz.
Pernas para que te quero!

Mal se despediram e saíram correndo do fórum.

Não me denunciaram a entidade alguma, não ficaram com os menores, não me “honraram” mais com suas visitas e … os menores ficaram presos.

É assim que funciona a “esquerda caviar”, concluiu S. Exa.

Se 50% dos juízes brasileiros tivessem a metade da inteligência e responsabilidade desse desembargador, as leis brasileiras seriam cumpridas à risco em vez de serem desmoralizadas por qualquer cretino que se acha no direito de conspirar contra o povo desse miserável país, bajulando bandidos e lhes dando apoio à nossa custa.

Parabéns ao digníssimo Meritíssimo Desembargador Rogério Medeiros Garcia de Lima.

É um orgulho e uma honra tê-lo entre nós, os brasileiros de bem!

5 Comentários

Leave a Reply
  1. Maravilha! O quanto é bom ver que, mesmo nas áridas areias dos altos conhecimentos jurídicos, ainda surgem profissionais que se preocupam com o bem cumprir a sua missão. o Juiz vê com sobriedade e competência que as leis são instrumentos para proteção e o bem-estar da sociedade! Não para garantir a impunidade de marginais. A solução foi prática, rápida eficiente e eficaz. Parabéns excelência! Este tipo de notícia nos estimula e reforça nossas esperanças de que estes tempos de caos passarão e que, se Deus quiser, voltaremos a ser um país organizado com um Estado que funciona e um povo feliz, trabalhador e ordeiro!

  2. Ah tah. Juíz prende preto, pobre e ladrão de galinha e a culpa é de esquerdista amigo de bandido? O que dizer de juíz que solta bandido rico, branco que rouba milhões, mata muitos e destrói a moradia de milhares de pessoas?

  3. A notícia menciona um Desembargador que quebra o protocolo dos demais, pois não tem rabo preso com protetores das Ongs de direitos Humanos que recebem dinheiros das esquerdas, e coloca marginais que se aproveita da menoridade penal para cometer crimes. Ninguém mencionou ou falou de racismo. O juiz Sergio também está quebrando esse protocolo e colocando vários deliquentes bilionários na cadeia. Sr. River, seja mais brasileiro, vamos nos unir e fazer nosso pais ser melhor do esta sendo há 13 anos. vamos limpar esse lixo ideológico que afundou nosso Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *