,

Justiça pede desculpas a Garotinho e revoga atos do TRE do Rio de Janeiro

O Tribunal Superior Eleitoral revogou, em sessão que terminou às 16:00 horas, nesta quarta-feira (17), a absurda censura que havia sido imposta ao ex-governador Anthony Garotinho pelo juiz Ralph Manhães. Na mesma sessão o TSE cassou outra decisão do juiz, a que impedia a diplomação e a posse de seis vereadores eleitos com votações expressivas para a Câmara de Campos dos Goytacazes.

Fim da censura

Tanto o fim da censura quanto a decisão favorável aos vereadores foram tomadas por unanimidade dos ministros que compõem a maior corte eleitoral do país.

Aliás, até ao momento, praticamente todas as decisões tomadas pelo juízo de primeira instância e ratificadas pelo TRE-RJ foram modificadas pelo TSE.

Garotinho estava impedido de falar sobre um processo que ele sofre.

No Rio de Janeiro o ex-governador tem dito que foi e continua sendo alvo da quadrilha de Sérgio Cabral. Garotinho foi o único que denunciou com provas materiais o forte esquema de corrupção montado por Sérgio Cabral envolvendo desembargadores, conselheiros, deputados e empresários. As fotos da quadrilha de Sérgio Cabral promovendo uma grande farra em Paris foram divulgadas com exclusividade no Blog do Garotinho.

Agora a chapa deverá esquentar ainda mais no Rio de Janeiro pois o radialista que, segundo informações, aparece cotado com quase 90% das intenções de votos para governador promete contar tudo sobre os bastidores desse processo que estava impedido de falar.

No programa de Mariana Godoy a jornalista tentou colher informações sobre o conteúdo do processo e não conseguiu. Prometeu chamá-lo de volta ao programa para ele detalhar as razões da censura que sofreu. Garotinho prometeu falar tudo.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. SUBMERDÊNCIA é uma terra amaldiçoada mesmo. “Pivetinho” pode voltar a ser governador. E tem gente por aqui que ainda acredita em deus, que ele é bonzinho, que defende os bons contra os maus, etc…etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *