,

Lava Jato devolve dinheiro recuperado para os corruptos

Não há motivo para comemoração!

Os procuradores da Lava Jato comemoraram no início da semana a devolução de R$ 650 milhões que foram desviados da Petrobras, na era PT, para a própria Petrobras.

Numa outra ocasião a equipe do Ministério Público Federal que atua na Lava Jato comemorou a devolução de uma outra quantia expressiva a estatal. Naquele momento o diretor era Ademir Bendine, que está preso atualmente.

O valor de R$ 650 milhões não corresponde sequer a 10% do que ainda falta ser remanejado para a conta da Petrobras. Estima-se que os partidos envolvidos na Lava Jato tenham desviado mais de R$ 10 bilhões em contratos sujos e pagamentos de propinas.

Atualmente o diretor da Petrobras é indicação do PMDB, partido do presidente Michel Temer que teve que abafar duas gravíssimas denúncias encaminhadas pela Procuradoria-geral da República.

Seria hora de comemorar alguma coisa?

A hora não é de comemorar absolutamente nada. O país apresenta índices de criminalidade altíssimos e existe uma movimentação muito forte para estancar o avanço da Lava Jato sobre figuras com foro privilegiado.

O grupo que coordena as ações de corrupção no âmbito da esfera pública ainda goza de foro privilegiado e continua agindo em outros setores e na manipulação econômica. Devolver qualquer quantia recuperada para quem está sob suspeita de corrupção é dar munição para bandido.

O comando na Petrobras ainda obedece a designação do Palácio do Planalto que dita as regras lá dentro. Qualquer dinheiro devolvido e recuperado será, como de costume, usado como combustível para promoção dos interesses partidários. Infelizmente!

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *