,

Lava Jato e a PGR contra-atacam

Executivos da Galvão Engenharia, uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, fecharam acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República e a força-tarefa de procuradores em Curitiba, informa a Folha de S. Paulo.

Vem mais gente por aí

Dario de Queiroz Galvão Filho, principal dirigente e sócio do Grupo Galvão, está entre um dos executivos que fecharam acordo.

Em 2015, ele foi condenado a 13 anos e 2 meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa pelo juiz Sergio Moro.

O acordo aguarda homologação.

Um Comentário

Leave a Reply
  1. É um ABSURDO> QUE tantas, mais tantas AÇÕES/DELAÇÕES(É UM CALHAMAÇO DE PROCESSOS CONTRA ÊLE). E ELE >JUNTAMENTE COM PT/ PMDB> QUASE DESTRUIRAM O BRASIL >NESSES 13 ANOS DE DESGOVERNO/CORRUPÇÃO POLITICA QUE CRIOU UM CAOS NO BRASIL> HOJE SOMOS DESACREDITADOS NO MUNDO>PELO ELEVADO NIVEL DE CORRUPÇAO POLITICA AQUI EXISTENTE> ELES ESSA HORDA CORRUPTA POLITICA> CONSEGUIU PARAR A”FORÇA TAREFA LAVA JATO”> ESSA QUE > VOLTA DOS”MILITARES/ TRIBUNAL MILITA”> PARA COLOCAR NOSSO BRASIL NOS TRILHOS,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *