,

Lula diz “não conhecer Rosemary”. De quem é a fortuna?

Autoridades portuguesas enviaram ao Brasil pedido de informação sobre a relação entre o ex-presidente Lula e uma pessoa chamada Rosemary.

Em Portugal, o BES (Banco Espírito Santo) decretou falência recentemente e as autoridades portuguesas buscam o credor que é dono de uma fortuna de R$ 153 milhões depositados numa conta jumbo, onde o nome do titular é codificado. A chave do cofre que pode abrir a conta pode estar nas mãos do petista Lula e seu parceiro Zé Dirceu.

Mala diplomática

Rosemary foi uma espécie de assessora no governo Lula. Ela era portadora de passaporte diplomático e tinha autorização para transportar mala diplomática, aquela que ninguém pode checar o conteúdo. A Convenção de Viena garante que portadores de malas de diplomáticas podem viajar para qualquer parte do mundo sem passar pela alfândega.

A assessora de Lula, naquela época, conforme divulgado na imprensa, entrou em Portugal com uma fortuna equivalente a 25 milhões de euros. Quem declarou isso foi a própria Rosemary. A declaração foi dada em Portugal em cumprimento a legislação da Zona do Euro. Mesmo que a mala não possa ser aberta, o conteúdo precisa ser informado as autoridades.

Com a falência do Banco Espírito Santo que está sendo discutida na justiça portuguesa por suspeitas de fraudes de seus gestores, os procuradores portugueses encontraram a fortuna depositada numa conta ligada a políticos brasileiros, precisamente ao PT.

Lula não sabe de nada

Lula alega não saber de nada sobre essa conta em Portugal e tampouco sobre a ida de Rosemary com mala diplomática. O ex-presidente petista responde diversos processos na Justiça brasileira e pelo visto terá que dar explicações aos procuradores portugueses.

2 Comentários

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *