,

Lula se compara ao “demônio” e pede respeito

Lula subiu o tom de voz contra a Lava Jato e as decisões do juiz Sérgio Moro, principalmente depois que o magistrado decidiu dar 48 horas para a defesa do ex-presidente apresentar recibos originais do pagamento de aluguel do imóvel localizado em São Bernardo do Campo.

O petista é réu em sete ações penais porém nega todas as acusações e cobra do Ministério Público Federal que apresenta provas concretas contra ele.

“Eu sei que tô lascado, todo dia tem um processo. Eu não quero nem que Moro me absolva, eu só quero que ele peça desculpas”, afirmou Lula em um seminário que participou em Brasília.

Lula ainda vai mais longe e acusa o juiz federal Sérgio Moro de utilizar “mentiras” contadas contra ele pelo MPF e a Polícia Federal.

“Eu quero que eles saibam o seguinte: se eles estão acostumados a lidar com deputado que tem medo deles, a mexer com senadores que têm medo deles, quero dizer que tenho respeito profundo por quem me respeita, pelas leis que nós ajudamos a criar, mas não tenho respeito por quem não me respeita e eles não me respeitaram”, bradou diante dos presentes, num tom bem diferente do que usou nas vezes que foi ouvido por Moro em Curitiba.

Me respeitem como seu eu fosse

A alma mais honesta do Brasil já se comparou a Deus. Entretanto no último encontro em Brasília quando participava de uma conferência o petista foi ao inferno buscar um paralelo com a sua personalidade.

“Não tenho cara de demônio, mas quero que eles me respeitem como se eu fosse, porque eles sabem que a economia não vai ficar subordinada ao elitismo da sociedade brasileira”, vociferou, em tom de ameaça.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *