,

Lula usava almirante em negócios sujos

O capitão de corveta aposentado Carlos Henrique Ferreira Braga, 80, chamado de “Almirante Braga” nos esquemas da Odebrecht e amigo de Lula, foi personagem da Operação Satiagraha, que investigou o banqueiro Daniel Dantas.

Fontes da Marinha citam “vínculos” de Braga com outro lobista, José Amaro Pinto Ramos, que levou mais de R$ 17 milhões do programa de submarinos, segundo delatores da Odebrecht.

José Amaro Pinto Ramos atua no mercado de armas, e também opera negócios entre Brasil e França, como o programa de submarinos.

Havia preocupação na Marinha, ontem, de destacar que o Comandante Braga não atua a seu serviço desde que foi para a reserva, em 1972.

A propina de Braga, dizem delatores, se originava no contrato de R$3,3 bilhões da Odebrecht no programa de construção de submarinos.

Personagem de Livro

O Comandante Braga (ele não é almirante) é citado no livro “Operação Banqueiro”, de Rubens Valente, sobre o caso contra Daniel Dantas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *