,

Michel Temer repete Maduro: nada ao povo e tudo às Forças Armadas

Os militares garantem seus direitos em detrimento do povo brasileiro

O Brasil vive cenário semelhante ao que culminou com a crise política na Venezuela: um governo sem apoio popular e com amplo apoio das Forças Armadas. Maduro construiu o apoio junto aos militares da pior maneira possível. Fez concessões sem medir consequências econômicas e deixou o povo amíngua nas ruas.

Michel Temer não faz diferente no Brasil e os militares não agem diferente da Venezuela.

O governo brasileiro foi apontado pelo Ministério Público Federal, pela Procuradoria-geral da República, pela própria Polícia Federal e pelo Judiciário como sendo passivo de investigação por crimes de corrupção. São flagrantes de corrupção que envolvem o presidente da República, senadores e deputados.

A manutenção do grupo investigado e apontado pela Justiça como suspeita de organização criminosa se mantém no poder através de concessões. No toma lá, da cá. Desrespeitando o orçamento e as leis.

As Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) conseguiram garantir até agora o reajuste salarial para 2018 e estão, por enquanto, fora da reforma previdenciária na base da pressão. Os civis que se danem! O governo pratica irresponsabilidades com apoio militar.

No Palácio a ordem é não bater de frente com a caserna nem que isso custe sacrificar o povo brasileiro, e assim se faz atualmente. Os militares aceitam a manutenção de um governo ingovernável, que mente com os números, sem aprovação popular e completamente denunciado, em troca da garantia dos seus direitos.

Na Venezuela foi assim

Nicolás Maduro agiu assim! A Venezuela virou o caos em razão da postura dos militares que consentiram na manutenção dos seus caprichos em troca de apoio a um homem ditador e autoritário acusado de fraudar eleições e mandar matar seus opositores.

O Brasil caminha para um cenário semelhante ao da Venezuela quando os guardiões da lei, da soberania, da segurança nacional concordam em garantir e receber seus vencimentos em detrimento da realidade que o país enfrenta.

Temer está sem condições de governar democraticamente e o tempo é o pior inimigo do povo brasileiro neste momento. O caminho mais justo seria as eleições gerais imediatamente. Democracia funciona assim!

3 Comentários

Leave a Reply
  1. Hum, quem defende eleições diretas são os partidos de esquerda! E esse artigo defende isso! Portanto os atores são socialistas/comunistas. Esses mesmos socialistas/comunistas defenderam e defendem Nicolas Maduro. E agora dizem que Temer copia Maduro? Sério ? Agora que a Venezuela colapsou com Maduro vcs fingirão que não apoiavam o socialismo na Venezuela? Hipócritas!

  2. Texto extremamente tendencioso! Por que não falam dos direitos que TODOS os últimos governos vêm cortando dos militares? Comparem os vencimentos dos servidores civis com o dos militares e vejam se eles são tratados da mesma forma, mesmo sendo todos ocupantes de carreira de estado e recebendo da mesma fonte. Vejam quanto ganha um 3º Sargento recém formado e um civil no começo de carreira de qualquer órgão federal! E agora vêm falar que militares garantem seus direitos em detrimento do povo? E que tal falar também das roubalheiras dos políticos de TODOS os partidos que praticamente quebraram o Brasil? Considerar uma esmola de pouco mais de 6% como privilégio, que não repõe sequer a inflação de 2015/16 que passou dos 16% é muita hipocrisia! Hipocrisia é pouco.

  3. Agora embaralhou tudo… Sério quem escreveu isso… não foi feita reforma nenhuma até agora ..tendenciosa com quem garante a paz e soberania da nação….chega a ser covarde…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *