,

No céu, na terra e no mar: Itália apreende droga do Brasil em contêiner de café

O agro é pop!

A Guarda de Finanças e a Alfândega da Itália encontraram, nesta segunda-feira (26), 55 kg de cocaína dentro de um contêiner de café proveniente do Brasil que estava no porto de Gioia Tauro, na região da Calábria, sul da Itália. O destino final da droga era o Líbano, no Oriente Médio. De acordo com as autoridades, a cocaína estava dividida em 50 pacotes e poderia ter gerado 11 milhões de euros em faturamento.

Esta não foi a primeira vez que a droga foi encontrada em contêineres vindos do Brasil. Desde o começo do ano, 836 kg da substância já foram apreendidos no porto de Gioia Tauro. Em maio, por exemplo, uma carga de 25 kg originária do País havia sido encontrada em um contêiner de frango congelado.

Cocaína pelos ares

No último domingo (25), a Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou um avião em Goiás com 500 quilos de cocaína. De acordo com a FAB, a aeronave decolou da fazenda Itamarati Norte pertencente à empresa Amaggi, que tem entre seus principais acionistas o senador afastado Blairo Maggi (PP-MT), que atualmente é o titular do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A aeronave que carregava os entorpecentes é um bimotor modelo PA-23-250, fabricado em 1970 pela empresa norte-americana Piper Aircraft e está registrada sob a matrícula PT-IIJ. O Registro Aeronáutico Brasileiro da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informa que o avião está em nome de Jeison Moreira Souza.

A ação da Força Aérea realizada no último domingo integra a Operação Ostium, cujo objetivo é coibir a prática de crimes ao longo de toda a fronteira brasileira. A interceptação da aeronave com meia tonelada de cocaína foi feita em Aragarças, cidade localizada na divisa entre os estados de Goiás e Mato Grosso. A interceptação teve início por volta das 13h.

A aeronave interceptada tinha como destino a cidade de Santo Antonio Leverger (MT), que fica localizada a aproximadamente 40 quilômetros de Cuiabá, capital do Estado. De acordo com a FAB, o piloto de defesa aérea seguiu o protocolo das medidas de policiamento do espaço aéreo, interrogando o piloto do bimotor e comandando, na sequência, a mudança de rota e o pouso obrigatório no aeródromo de Aragarças (GO).

A Força Aérea informou que inicialmente, o avião interceptado seguiu as instruções apresentadas pela defesa aérea, mas em vez de pousar no aeródromo indicado, arremeteu. O piloto novamente comandou a mudança de rota e solicitou o pouso, porém o avião não respondeu. A partir desse momento, o equipamento foi classificado como hostil.

O A-29 Super Tucano executou o tiro de aviso – uma medida de persuasão para forçar o piloto da aeronave interceptada a cumprir as determinações da defesa aérea – e voltou a comandar o pouso obrigatório.

A aeronave com a droga novamente não respondeu às orientações e pousou na zona rural do município de Jussara, interior de Goiás. Um helicóptero da Polícia Militar de Goiás foi acionado e faz buscas no local. O avião será removido para o quartel da PM em Jussara. A cocaína apreendida será encaminhada para a Polícia Federal em Goiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *