,

O agito na Espanha tem nome

A Espanha foi avisada tempos atrás sobre a infiltração de movimentos ligados ao Chavismo nas fileiras políticas e organizações. O que se vê agora é uma enorme convulsão social que desestabiliza o país e tenta a todo custo promover separações.

A conexão entre Chavistas e independentistas catalães foi consolidada há muitos anos. Diversos meios de comunicação avisaram mas as autoridades não acreditavam.

Todos os anos, o regime assassino venezuelano convida os líderes separatistas catalães para explicar as “realizações” da revolução bolivariana, incluindo as ocupações das propriedades privadas promovidas pelo Chavismo.

A crise interna na Espanha está de longe de ter um fim.

2 Comentários

Leave a Reply
  1. O sujeito que sustenta essa teoria da infiltração chavista na Catalúnia, acredita em saci pererê. Só pode. É ridículo o esforço de desmoralizar e desmobilizar a esquerda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *