,

O Brasil pede a exoneração de Segóvia, o diretor da Polícia Federal

Brasileiros desconfiam da Polícia Federal

O diretor-geral da Polícia Federal caiu em completo descrédito após a publicação de uma entrevista no site da Reuters onde ele teria, supostamente, afirmado a intenção em arquivar o inquérito sobre o presidente Michel Temer.

Os efeitos da declaração de Fernando Segóvia foram tão bombásticos que mobilizou os delegados federais responsáveis pela investigação, a Procuradoria-geral da República e o Supremo Tribunal Federal. Segóvia teria dito ainda, de acordo com a Reuters, que o delegado responsável pela investigação não estaria livre de sanção caso insistisse no inquérito.

Tempos atrás o atual diretor da Polícia Federal deixou a opinião pública em dúvida quando declarou que uma “mala” não seria prova suficiente para incriminar uma pessoa. A mala que ele se referia foi a mesma monitorada pela Polícia Federal numa ação controlada com ordem da justiça. Na época os agentes flagraram o braço de direito de Michel Temer, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures intermediando uma transação que renderia milhares de reais ao grupo operador do esquema.

Nas redes sociais um abaixo-assinado pede a exoneração imediata do atual diretor da Polícia Federal devido a quebra de confiança gerada pela declaração dada a Reuters.

O site da Reuters comunicou que teve que reeditar a matéria porém não negou que as declarações polêmicas são verdadeiras.

Segóvia, por sua vez afirma, que não pedirá demissão do cargo. Foi o que ele disse ao jornal Estadão.

As declarações do diretor-geral da PF deixam a Polícia Federal fragilizada.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *