,

O cara da Globo, a empresa de fachada e o escândalo da FIFA

A justiça brasileira tem pulso para julgar a Globo?

As organizações Globo bem que tentam negar mas é quase impossível ocultar a relação entre a emissora delatada no ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO e o executivo Marcelo Campos Pinto. Campos Pinto manteve uma relação estreita com Ricardo Teixeira, da CBF, durante 20 anos.

O FBI atua no caso da FIFA, nos EUA. Os agentes federais encontraram em meio as coisas apreendidas de J Hawilla um e-mail onde Marcelo Campos Pinto se solidariza com Hawilla “naquele momento difícil”. Hawilla havia acabado de ser preso.

O escândalo da FIFA é tão grave que as investigações que começaram nos Estados Unidos da América, com o FBI, ganharam força com a entrada das autoridades franceses. Os promotores franceses descobriram uma conta com US$ 22 milhões em nome de Ricardo Teixeira. Segundo informações é dinheiro de propina referente a Copa do Mundo de 2022, no Qatar.

As autoridades francesas noticiaram que a conta bilionária está no banco Pasche, que é uma filial do banco Credit Mutuel. Outro brasileiro está envolvido nesse episódio, Carlos Nuzman.

A Globo terá que explicar uma outra situação muito complicada

O vínculo da emissora com Marcelo Campos Pinto é tão forte que coloca em cena a empresa Sportmaster Marketing Esportivo que aparece em pesquisa no Google com o seguinte endereço: Rua Jardim Botânico, 97. O endereço estranhamente pertence a Globo, e é onde funcionam vários departamentos burocráticos, inclusive Recursos Humanos. Departamentos como “Diretoria” e o “Jornalismo” ficam ali perto, a uns 900 metros, na rua Lopes Quintas. Porém no cadastro de CNPJ da Receita Federal, o endereço registrado é outro, Rua Santa Luzia, 29 – Fundos, no centro da pequena cidade de Areal. O local não é compatível para uma empresa cujo capital social é superior a R$ 1 milhão, como podem ver na imagem abaixo.

 

Estranhamente a emissora insiste na tese de negar sua ligação com Marcelo Campos Pinto, o que parece ser impossível de ser ocultada.

Outro ponto que deixa inquietação nesse caso é o descompromisso das autoridades brasileiras em investigar e pedir a prisão de Marcelo Campos Pinto, que parece ser o principal elo na trama junto com Ricardo Teixeira.

A Câmara dos Deputados tem ciência de todo escândalo porém arquivou a CPI após uma manobra sórdida que contou a participação do presidente da CBF. Na época, o deputado federal Anthony Garotinho denunciou todo esquema e conseguiu assinaturas suficientes para abertura da CPI mas Teixeira desembarcou em Brasília e o caso foi abafado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *