,

O Globo desmente o ministro do Celso de Mello

Decisão de Celso de Mello gerou polêmica

O Globo fez uma pesquisa acurada para desmentir um despacho proferido pelo ministro Celso de Mello responsável por permitir que Moreira Franco mantenha-se no cargo de ministro com direito a foro privilegiado.

O ministro Celso de Mello analisou o pedido para manutenção da nomeação de Moreira Franco e na decisão foi enfático em afirmar que o Supremo Tribunal Federal (STF) “nunca blindou ninguém”. A decisão gerou desconforto devido a situação de Moreira Franco na Lava Jato.

Moreira está delatado por recebimento de propina em contratos envolvendo concessões para aeroportos.

Ivan Hartmann, da Fundação Getúlio Vargas, desmentiu-o em O Globo:

“Os dados do Supremo em Números mostram que, entre 2011 e março de 2016, apenas 5,8% das decisões em inquéritos no STF foram desfavoráveis aos investigados, com a abertura da ação penal. E nessas, a taxa de condenação é inferior a 1%”.

O Supremo Tribunal Federal está sendo acusado de proteger caciques políticos ligados ao Governo Federal o que pode comprometer totalmente os rumos da operação Lava Jato.

A decisão do STF favorável a Moreira Franco gerou uma outro questão vai dar dor de cabeça: os advogados de defesa do ex-presidente Lula preparam uma petição com base na decisão dada por Celso de Mello requerendo anulação da votação contrária a suspensão de Lula quando foi nomeado ministro por Dilma Rousseff.

Se a situação caminhar para esse ponto haverá demanda de outros políticos investigados na Lava Jato que também estarão entrando com suas defesas para procurar blindagem junto à Justiça.

A cada dia fica mais difícil a situação da força tarefa da Lava Jato em investigar e punir políticos do alto clero envolvidos em casos de corrupção.

Em Curitiba o juiz federal Sérgio Moro segue firme no trabalho de apuração de todos os casos envolvendo nomes da política brasileira, porém há sinais de que o maior problema está mesmo no STF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *