,

O governo mente sobre a economia

Dados contradizem o governo Michel Temer

O Governo Federal deveria ser acusado e condenado por promoção de propaganda enganosa paga com dinheiro público o que é mais grave.

Michel Temer e seus correligionários no afã de segurar o poder utilizam de campanhas publicitárias para levar ao povo informações distorcidas, não verdadeiras, sobre a economia brasileira. Os dados divulgados nesta quarta-feira (04) comprovam que Temer mente.

De acordo com a Federação Nacional do Comércio que encomendou estudo sobre o endividamento e inadimplência do consumidor brasileiro as notícias não são boas. A inadimplência subiu de 24 para 25% em setembro, sendo esse o maior patamar desde 2010.

Outro fator alarmante: a condição de famílias que declararam não ter condições de pagar as dívidas aumentou para 10%. Outro índice recorde desde 2010.

Segundo a FNC os dados foram coletados em todas as capitais brasileiras.

Michel Temer e Henrique Meirelles seguem afirmando durante entrevistas que o Brasil saiu da crise e que a economia melhorou.

Você acredita em alguma informação do atual Governo?

2 Comentários

Leave a Reply
  1. Eu declaro que não acredito em nenhuma informação do governo nos últimos 35 anos declaro ainda eu estou lutando por uma intervenção militar constitucional apoiando General Mourão General Villas Boas

  2. NADA, ABSOLUTAMENTE NADA . O DESGOVERNO ASSOLA O PAIS E A INCREDULIDADE NOS TRÊS PODERES CHEGOU À NÍVEIS INTOLERÁVEIS .ALGUNS PARLAMENTARES SE DEBATEM COMO NÁUFRAGOS, À PROCURA DE UMA TÁBUA PARA SALVAÇÃO.DEVEM ESTAR ARREPENDIDOS POR TEREM SIDO OMISSOS.ACHO QUE OMISSOS , PASSAM À CATEGORIA DE CONIVENTE E DESTA PARA CÚMPLICE.NÃO PERCEBEM DO ALTO DE SEU PEDESTAL,A EBULIÇÃO QUE ESTÁ SE INSTALANDO NESTE CALDEIRÃO CHAMADO (B R A S I L) . A REVOLTA POPULAR ESTA À CAMINHO. OS CÍNICOS , CORRUPTOS , TRAIDORES DA PÁTRIA. ACHAM QUE ESTÃO PROTEGIDOS PELO MANTO NEGRO DA LEI .SEUS DIAS CHEGARÃO . E SERÁ DOÍDO.OS BRASILEIRO ESTÃO SOFRENDO. MAS VÃO SE LEVANTAR CONTRA ESTE ESTADO CATASTRÓFICO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *