,

O Ministro da Defesa está delatado. O Brasil está incompreensível

Exército, Marinha e Aeronáutica são as reservas morais que ainda compõem o bastião da democracia brasileira. Entretanto nesta semana o clima deve piorar bastante com o ataque dos comunistas contra o general Mourão que nada mais fez do que manifestar o desejo do povo brasileiro.

O ministro da Defesa a partir da pressão dos comunistas decidiu pedir providências ao Comando Militar em razão da fala do general Mourão.

Gleisi Hoffmann, senadora e presidente do PT, arvorou contra o general. Jean Wyllys, outro da tropa de choque comunista, também disse que vai “tomar providências”.

Não faz muito tempo o Ministro da Defesa, senhor Raul Jungmann, foi citado na delação da Odebrecht.

As tropas compostas por militares temporários e de carreira tomaram conhecimento em março que Raul Jungmann, Ministro da Defesa, estaria atolado até o pescoço na operação Lava Jato.

Jungmann teria sido citado como recebedor de dinheiro oriundo de “caixa 2”. A informação é do colunista Lauro Dias.

Caixa dois é uma forma gentil e bem elaborada para fazer referência ao dinheiro recebido não contabilizado, não declarado, geralmente desviado e de origem suspeita. Esse dinheiro não passa pelos órgãos de fiscalização responsáveis. Geralmente é utilizado por pessoas que integram o crime organizado para lavagem de dinheiro.

Caso seja confirmada a participação de Raul Jungmann, ele será o décimo ministro de Michel Temer envolvido no lamaçal de corrupção da empreiteira Odebrecht em associação com a classe política.

A tropa terá que bater continência nesse caso?

2 Comentários

Leave a Reply
  1. Vocês esperavam o quê dessas marionetes do sistema escravagista? Como essas marionetes junto com essa mídia podre e corrupta, não falam em auditoria da dívida pública, o Brasil vai sangrando e fazendo a alegria do sistema financeiro predatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *