,

O plano de Lula para o caso de ser preso

O ex-presidente Lula em seu último depoimento em Brasília afirmou que “acorda todos os dias achando que vai ser preso”. Lula disse ao juiz federal que colheu seu depoimento que isso tem incomodado sua vida.

Quando e como acontecerá a prisão de Lula ninguém sabe.

O fato é que Lula estará frente a frente como o juiz Sérgio Moro na segunda-feira (03), na 13ª Vara Federal, em Curitiba, para depor como réu na Lava Jato. E qual é o plano de seus correligionários caso Lula seja preso?

Veja apurou que existe um grupo articulado que mantém contato via WhatsApp. Nesse grupo estão 40 nomes ligados ao ex-presidente Lula que são pessoas dispostas e com instrumentos para uma grande mobilização de forma rápida e capaz de paralisar o país.

De acordo com informações existe até um roteiro bem formatado e detalhado que deverá ser seguido à risca por cada um dos integrantes do grupo batizado pelo nome de “Tamoios” em referência a aliança criada por grupos indígenas brasileiros no século XVI.

A ideia principal do grupo é dar uma demonstração de força através de uma ampla mobilização para colocar Lula em liberdade e vitimizá-lo de forma que a opinião pública se converta aos apelos de seus apoiadores.

Lula sempre foi tratado como injustiçado e foi assim que chegou ao poder.

O plano está arquitetado para evitar sua prisão, mas caso ela aconteça os petistas têm em mente criar um clima de consternação até que Lula seja solto e eles convertam a rejeição em comoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *