,

O Senado Federal é uma festa

Um levantamento divulgado pela Revista Congresso em Foco chama atenção para o excesso de assessores contratados por senadores.

Com base em dados do Portal Transparência do Senado, o levantamento constatou que há mais de 3 mil funcionários lotados em gabinetes de senadores ou escritórios de representação. O número representa uma média de 37 funcionários para cada senador.

O mau exemplo

A reportagem cita o exemplo de Hélio José (PMDB), suplente alçado ao cargo de senador após Rodrigo Rollemberg (PSB) tomar posse como governador do Distrito Federal. José é o senador que mais tem funcionários. No total, são 86 assessores, número acima do total de 81 parlamentares que há no Senado.

O excesso de funcionários tornou pequeno o gabinete de José. Dos 86 funcionários, 58 estão lotados no gabinete do senador; os outros 28 estão lotados em um escritório de representação que fica a quatro quilômetros do Senado. O aluguel do escritório custa 6 mil, e o salários dos funcionários variam de R$ 1,8 mil a R$ 18,9 mil. Todos os valores são pagos pelo contribuinte.

O segundo senador que mais contrata empregados é Elmano Férrer (PTB), que está em seu primeiro mandato. Ele tem à disposição 80 funcionários, 27 em Brasília e 53 em um escritório de representação no Piauí.

O regimento interno do Senado permite a contratação de 55 cargos de confiança. Os gastos com os funcionários não podem exceder R$ 70 mil mensais. O senador pode escolher pagar um salário alto a poucos funcionários ou contratar muitos por salários mais baixos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *