,

PMDB também decidiu “fazer o diabo”

O PMDB do presidente Michel Temer assim como o PT da ex-presidente Dilma Rousseff decidiu seguir a mesma cartilha da ex-guerrilheira: fazer o diabo pra conseguir o que quer.

O desafio dos peemedebistas é enorme e o maior deles é a manutenção completa do foro privilegiado, uma espécie de blindagem contra as investidas do Poder Judiciário, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal. O foro privilegiado consegue a irresistível façanha de proteger parlamentares que estão sob forte investigação por suspeita de participação com o crime organizado.

A Lava Jato vem tratorando qualquer tentativa de escapatória de senadores e deputados envolvidos com as empresas investigadas. A situação é grave em Brasília. O PMDB sob forte fogo cruzado apelou para o diabo, foi abraçar a liderança petista.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, uniu-se ao petista Camilo Santana, governador do Ceará.

De acordo com a reportagem do Estadão, o presidente do Senado Federal tinha projetos de disputar o governo do Ceará mas, segundo aliados, mudou de ideia. Para tanto, vem se aproximando do governado Camilo, que o derrotou em 2014.

Caso concorra ao governo do Estado, o peemedebista pode não ser eleito e perder o foro privilegiado.

Por outro lado existe uma convicção muito grande por parte de Eunício Oliveira de que os efeitos da Lava Jato não serão suficientes para tirá-lo do poder e conduzi-lo à cadeia.

Eunício Oliveira, segundo informações, segue promovendo reuniões por onde passa e projetando seu futuro político para 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *