,

Policiais frustam plano de Antônio Anaquim. Foi só um ataque epilético

Mistérios rondam o atropelamento em Copacabana

Antônio Almeida Anaquim não é um cidadão comum, na sua página no Facebook foi possível constatar suas relações com gente famosa e até participação nos bastidores do jornalismo da Globo News. O caso do atropelador de Copacabana tem alguns mistérios. Quem é a testemunha que estava com ele no momento do acidente? Por que a Globo manifestou grande interesse no caso?

Anaquim foi surpreendido nesta semana com pedido de apreensão de seu passaporte. Segundo informações divulgadas na imprensa a Polícia Civil do Rio de Janeiro apurou que ele planejava deixar o país.

O motorista que atropelou 18 pessoas e matou uma criança no calcadão em Copacabana tem até 24 horas para entregar o passaporte, conforme determinou a Justiça.

“Queremos, com isso, dar uma resposta firme e afastar qualquer sensação de impunidade e proteger a investigação de qualquer atitude que possa colocar em risco a conclusão das investigações”, argumentou o delegado Gabriel Ferrando. “As investigações estão bem avançadas.”

Os pais da criança morta estão indignados com o fato dele responder pelo crime em liberdade.

 

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *