,

Políticos querem legalizar o crime de “caixa dois”. Eles vão a Justiça

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ofereceu almoço neste domingo (12.mar.2017) na residência oficial. A ideia era celebrar os aniversários de Aécio Neves (completou 57 anos na 6ª feira) e de Antonio Imbassahy (fez 69 anos ontem mesmo). O assunto derivou para a reforma política.

Diante das resistências à aprovação da anistia ao caixa 2, decidiram tentar uma proposta mais palatável: o financiamento público de campanha. Seria 1 aceno à esquerda. Mas só acham viável se vier junto com a lista fechada de candidatos ou alguma outra solução que dê garantia de fiscalização sobre o dinheiro que será usado.

Os congressistas discutem alteração na Lei dos Partidos Políticos. Decidem se colocam em pauta uma anistia à prática de caixa 2 nas campanhas eleitorais. O assunto ganhou urgência após o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) se tornar réu na Lava Jato pelo recebimento de propina em forma de doações oficiais à sua campanha em 2010.

QUEM FOI

Além do anfitrião e dos aniversariantes, estiveram presentes o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e José Agripino Maia (DEM-RN), os deputados Aguinaldo Nogueira (PP-PB), José Carlos Aleluia (DEM-BA) e Pauderney Avelino (DEM-AM), os ministros Fernando Coelho (Minas e Energia) e Moreira Franco (Secretaria de Governo) e o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar Mendes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *