,

Previsões do mercado para 2018: gasolina a R$ 5,18 e o fim do salário mínimo

O Governo Federal começa na próxima semana a rever suas metas fiscais após não fazer o “dever de casa” na economia, principalmente quando deixa de cortar na própria carne. O governo fez o contrário: mais uma vez gastou além do que devia em 2017.

A mentira sobre a inflação controlada não passa na garganta do mercado que aposta numa explosão de preços para 2018 frente a uma economia combalida. Mesmo sem consumo os preços estão subindo, o que é desastroso.

Outro ponto crítico é alta de impostos em plena recessão. O governo aumentou por decreto as alíquotas de PIS/COFINS que provocaram o famoso efeito cascata. O ICMS, IPI, ISSQN e outros seguiram na mesma direção achatando a baixa renda do trabalhador.

Para 2018 as previsões são negras

O mercado projeta novo aumento de preço dos combustíveis ainda neste ano o que pode colocar o litro da gasolina na casa de R$ 5,10 em diversos estados, numa média baixa. Outro problema sério que o trabalhador deverá enfrentar em 2018 é a negociação direta com patrões por meio da terceirização. Diversas empresas demitem seus funcionários para baratear o custo da mão de obra devido a crise econômica o que certamente vai impactar no salário mínimo considerado uma peça quase fora dos planos do governo.

Acabar com o teto fixo do salário mínimo é a próxima meta do Governo Federal. O argumento é a flexibilização para gerar mais postos de trabalho.

(da Redação)

[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *