,

Só a Lava Jato salvará o país do colapso. A reforma da Previdência é outro golpe

A reforma da Previdência que o governo Michel Temer encaminhou ao Congresso estabelece que todos os trabalhadores do país – exceto os militares – só poderão se aposentar aos 65 anos e desde que tenham contribuído com o regime por pelo menos 25 anos. Entretanto, apesar desse tempo mínimo de contribuição, ao cumprir esse requisito, o aposentado terá direito a apenas 76% do benefício. A cada ano de contribuição a mais, ele vai conquistando o direito a mais 1%. Significa que trabalhador vai precisar contribuir por 49 anos para garantir o recebimento de 100% do benefício.

Atualmente, o cálculo é feito de duas formas: em cima da contribuição, 35 anos para homens e 30 mulheres; ou por idade, 65 homens e 60 mulheres, com 15 anos de contribuição mínima. As novas regras prejudicam, sobretudo, os mais pobres. Caso sejam aprovadas, trabalhadores informais, do campo e mulheres serão os mais penalizados. No caso do magistério, o impacto é imenso, já que a proposta do governo golpista acaba de vez com o direito de as professoras — que, via de regra começam a dar aulas muito cedo — se aposentarem com 25 anos de contribuição e os professores, após 30 anos.

A única categoria que não será afetada pelas novas normas previdenciárias é a dos militares.

Michel Temer afirmou que sem a reforma previdenciária o país entrará em colapso. Ou seja, ele insiste em acreditar que o Brasil não está em colapso apesar de todas as investigações e constatações de formação de quadrilha e crime organizado envolvendo a classe política e alguns empresários.

A Lava Jato é o único meio pelo qual o Brasil poderá sair da crise que se encontra. Ela age sobre os agentes causadores da crise e não sobre as consequências que causaram o abismo econômico. O Ministério Público Federal diagnosticou com muita precisão a origem do mal na economia brasileira e a Justiça precisa agir com rigor para afastar definitivamente da política todos os envolvidos em corrupção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *