,

Temer diz que Joesley é “bandido”. Ele recebeu um bandido em casa e a noite?

O presidente está completamente perdido em suas ações e declarações

O presidente Michel Temer vai processar o empresário Joesley Batista, dono da holding J&F, detendora da JBS frigoríficos. A informação foi divulgada por meio de uma nota do Palácio do Planalto no início da tarde de sábado (17/6). De acordo com o texto, na segunda-feira (19/6), serão protocoladas ações civil e penal contra Joesley. O texto também afirma que “o governo não será impedido de apurar e responsabilizar o senhor Joesley Batista por todos os crimes que praticou, antes e após a delação.”

A nota declara que o empresário responsável pela delação mais estrondosa da Operação Lava-Jato é “o bandido notório de maior sucesso na história brasileira”.

Então Michel Temer precisa responder as seguintes questões:

  1. Como V. Exa. na condição de presidente da República recebeu um “bandido notório” a noite, numa residência oficial, no porão e numa conversa reservada?
  2. O senhor tem ciência de que quem se encontra com bandido é criminoso ou comparsa?
  3. V. Exa. viajou com a sua família em avião particular que pertence a um “bandido notório”?
  4. V. Exa. designou gente da sua confiança para encontrar com gente de confiança de um “bandido notório”?
  5. O senhor na condição de presidente da República recomendou o silêncio em troca de pagamento de um outro presidiário chamado Eduardo Cunha? Pagamento feito pelo “bandido notório”.

Michel Temer ao declarar que o empresário Joesley Batista é um “bandido notório” fica numa situação muito delicada em razão de sua notória proximidade com o empresário delator da JBS.

Um Comentário

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *