,

Teólogos advertem sobre decisão de Donald Trump: “O fim está próximo!”

Teólogos e estudiosos de todas as religiões alertam para a decisão do presidente Donald Trump como sendo cumprimento de uma profecia bíblica. Segundo eles o reconhecimento de Jerusalém por parte dos Estados Unidos da América como sendo a capital de Israel é um alerta para o mundo.

E muitos devem estar se perguntando por que isso é tão polêmico ou tão grave?

O teólogo Roberto de Oliveira Marques avalia que de acordo com os escritos bíblicos isto é mais um passo para o cumprimento de profecias acerca da gloriosa volta de Cristo. Trump, deliberadamente, cumpre sua campanha de governo, exatamente, após 70 anos quando a ONU em 1947 iniciou as discussões do reconhecimento de Israel como nação que culminou sua criação em 14/5/1948. Ou seja, em um só dia Israel foi criado como nação cumprindo a profecia de Isaías 66.8.

Setenta anos é exatamente o tempo de uma geração falado em Salmos 90.10 e coincide com a fala de Jesus em Mateus 24.34 “Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam”. Israel é a figueira que floresceu e que no próximo ano completará 70 anos de existência.

O propósito do reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel não é apenas porque Trump quer ser “bonzinho” com os judeus, mas porque Israel precisa ter todo o domínio de Jerusalém que compreende hoje a sua parte oriental que é de domínio islâmico e onde justamente está a Mesquita de Al-Aqsa, cujo lugar é do antigo Templo de Salomão. Israel tendo Jerusalém como capital unificada abre portas para domínio judaico da parte oriental e, deste modo, podem fazer o que bem quiser com a mesquita.

Em linhas gerais, será o momento para reconstrução do terceiro Templo de Salomão onde o anticristo precisa assentar no santo lugar e declarar-se deus, 2 Tessalonicenses 2.4.

Vigiemos e oremos, pois os sinais da vinda do nosso Senhor estão cada vez mais claros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *