,

Venezuela está totalmente sem gasolina

A falta de gasolina na Venezuela deixa de novo a descoberto os problemas do regime de Nicolás Maduro para garantir o fornecimento de qualquer insumo. Agora é a vez do combustível. Na quinta-feira, no sudeste de Caracas, as filas de carros bloqueavam o tráfego nas artérias adjacentes aos postos de gasolina.

Em Puerto Ordaz, no Estado de Bolívar, formam-se longas filas de veículos desde o fim de semana, como também em Ciudad Bolívar, a capital do Estado. Entre segunda e terça-feira, os motoristas da região central estavam ansiosos por saber se o desabastecimento havia chegado para ficar.

Em algumas zonas de Caracas os motoristas demoraram na quarta-feira até duas horas, em média, para reabastecer seus veículos. Vários postos permaneceram fechados. Nos Estados de Lara, Carabobo e Aragua, no centro-oeste do país, a metade dos postos fechou, segundo informou o portal venezuelano Petroguía.

Na espera, alguns motoristas reviveram as longas filas que se formaram entre dezembro de 2002 e janeiro de 2003, quando a administração da Pdvsa iniciou uma paralisação que buscava a renúncia de Hugo Chávez.

O falecido presidente não só derrotou a greve, importando combustível do Brasil, como também demitiu mais de 20.000 funcionários que fizeram parte do movimento e assumiu o controle de uma indústria estratégica vital para os interesses de seu projeto político.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *