,

Zona Franca de Manaus com os dias contados

A bancada federal do Amazonas aproveitou o espaço que teve na agenda do presidente  Michel Temer, na última quinta-feira (9), para alertá-lo que, mais do que o tumulto que poderá ser gerado pela reforma da Previdência, o que mais preocupa o Estado é a reforma tributária.

A alteração das regras de PIS e Cofins, que será enviada ao congresso pelo governo federal, poderá trazer prejuízos para  a Zona Franca de Manaus (ZFM). O empresariado local também está em alerta.

Os representantes do Amazonas no Congresso Nacional vão precisar redobrar a atenção já que a reforma tributária vai chegar “fatiada” na Câmara e no Senado.

“Vamos ter que resguardar algumas garantias (para a ZFM)”, diz o senador Omar Aziz (PSD).

O Ministério da Fazenda deve apresentar mudanças nas regras de cobrança do PIS e, posteriormente, do Cofins – contribuições que incidem sobre o lucro das empresas. Em ambos os casos, a expectativa é de aumento da carga tributária.

A atuação da bancada amazonense e de grupos de trabalho da ZFM são imprescindíveis nesse momento, explica Azevedo.

“Precisamos estar presentes nas discussões. Mas vimos as propostas serem encaminhadas sem sermos consultados. Ficamos em desvantagem, quando o certo é acompanhar desde a proposta até a redação final, opinando e discutindo prós e contras. Acho que a resistência ao IVA seria natural para tentarmos manter essa diferenciação”, comenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *